-
Esta página já teve 132.490.342 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.705 acessos diários
home | entre em contato
 

diagnóstico e laboratório

Glicemia Pós–Prandial

06/11/2003

 

 

Em geral, duas horas após uma sobrecarga oral de glicose, a glicemia deve estar próxima aos valores de jejum (menor que 140 mg/dL). Com a progressão do diabetes mellitus tipo 2, invariavelmente ocorre uma atenuação e atraso da primeira resposta de secreção de insulina estimulada pelas refeições, com conseqüentes glicemias pós-prandiais elevadas. A hiperglicemia pós-prandial (HPP) é reconhecidamente um fator de risco para o desenvolvimento de complicações macrovasculares no diabetes mellitus do tipo 2. Além disso, a HPP contribui para o aumento da hemoglobina glicosilada, a qual está fortemente correlacionada coma incidência de micro e macroangiopatia no diabetes mellitus tipo 2. Alguns estudos sugerem ainda que a HPP, especialmente 2 horas após a ingestão de uma refeição, está associada com altos níveis de hemoglobina glicosilada em diabéticos do tipo 2 com glicemia de jejum normal ou levemente aumentada. Neste sentido, recomenda-se que a glicemia pós-prandial num indivíduo diabético não ultrapasse 180 mg/dL. A coleta de glicemia pós-prandial deve ser realizada 2 horas após início da refeição ou conforme solicitação médica.

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos