-
Esta página já teve 132.449.261 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.706 acessos diários
home | entre em contato
 

Hipertensão/Pressão Alta

Recomendações atuais de Dieta Hipossódica devem ser direcionadas à população em geral

20/01/2004

Recomendações atuais de Dieta Hipossódica devem ser direcionadas à população em geral, uma vez que a identificação de indivíduos “Susceptíveis” é difícil

Pesquisadores norte-americanos publicaram, recentemente, no Hypertension, os resultados do DASH-Sodium Trial, que procurou investigar a variabilidade e a consistência das respostas da pressão arterial sistólica às alterações da ingesta sódica em 188 indivíduos que utilizaram dieta hipersódica (140 mmol/dia), normossódica (104 mmol/dia) e hipossódica (62 mmol/dia), por 30 dias cada dieta, em ordem aleatória, após duas semanas de intervalo entrre dois tipos diferentes de dieta.

Quanto à variabilidade das alterações da pressão arterial sistólica ao longo do tempo, as alterações detectadas à utilização de dieta hipersódica variaram de –24 a +25 mmHg, sendo que 8% dos indivíduos apresentaram redução superior a 10 mmHg. À substituição de dieta hipersódica por dieta hipossódica, a variação da pressão arterial sistólica foi de –32 a +17 mmHg, sendo que 33,5% da amostra estudada apresentou decréscimo da pressão arterial sistólica igual ou superior a 10 mmHg. Quanto à consistência das respostas, a alteração da pressão arterial sistólica à utilização de dieta hipossódica, comparada à utilização de dieta hipersódica, correlacionou-se de maneira semelhante à alteração de dieta hipersódica para dieta normossódica (p=0,002).

Os pesquisadores concluíram que os resultados mostram baixa consistência das respostas, confirmando que a identificação de indivíduos “susceptíveis” à redução da ingesta de sal é difícil. Portanto, segundo os pesquisadores, as recomendações atuais de dieta hipossódica devem ser direcionadas à população em geral, visando o controle e a prevenção de efeitos adversos relacionados à pressão arterial.

Individual Blood Pressure Responses to Changes in Salt Intake - Hypertension


Individual Blood Pressure Responses to Changes in Salt Intake

Results From the DASH-Sodium Trial

Eva Obarzanek; Michael A. Proschan; William M. Vollmer; Thomas J. Moore; Frank M. Sacks; Lawrence J. Appel; Laura P. Svetkey; Marlene M. Most-Windhauser; Jeffrey A. Cutler

From the Division of Epidemiology and Clinical Applications, National Heart, Lung, and Blood Institute (E.O., M.A.P., J.A.C.), Bethesda, Md; Kaiser Permanente Center for Health Research (W.M.V.), Portland, Ore; Office of Clinical Research, Boston University Medical Center (T.J.M.), Boston, Mass; Nutrition Department, Harvard School of Public Health (F.M.S.), Boston, Mass; Welch Center for Prevention, Epidemiology and Clinical Research, Johns Hopkins University School of Medicine (L.J.A.), Baltimore, Md; Duke Hypertension Center and Sarah W. Stedman Center for Nutritional Studies, Duke University Medical Center (L.P.S.), Durham, NC; and Pennington Biomedical Research Center (M.M.M.-W.), Baton Rouge, La.

Correspondence to Dr Eva Obarzanek, Research Nutritionist, Division of Epidemiology and Clinical Applications, National Heart, Lung, and Blood Institute, 6701 Rockledge Drive, Room 8136, MSC 7936, Bethesda, MD 20892-7936. E-mail obarzane@nhlbi.nih.gov

Although group characteristics are known to influence average blood pressure response to changes in salt intake, predictability of individual responses is less clear. We examined variability and consistency of individual systolic blood pressure responses to changes in salt intake in 188 participants who ate the same diet at higher, medium, and lower (140, 104, 62 mmol/d) sodium levels for 30 days each, in random order, after 2 weeks of run-in at the higher sodium level. Regarding variability in systolic blood pressure changes over time, changes from run-in to higher sodium (no sodium level change) ranged from -24 to +25 mm Hg; 8.0% of participants decreased >=10 mm Hg. Regarding variability in systolic blood pressure response to change in sodium intake, with higher versus lower sodium levels (78-mmol sodium difference), the range of systolic blood pressure change was -32 to +17 mm Hg; 33.5% decreased >=10 mm Hg. Regarding consistency of response, systolic blood pressure change with run-in versus lower sodium was modestly correlated with systolic blood pressure change with higher versus medium sodium; systolic blood pressure change with higher versus lower sodium was similarly correlated with run-in versus medium sodium (combined Spearman r=0.27, P=0.002). These results show low-order consistency of response and confirm that identifying individuals as sodium responders is difficult. They support current recommendations for lower salt intake directed at the general public rather than "susceptible" individuals as one of several strategies to prevent and control adverse blood pressures widely prevalent in the adult population.


Key Words: blood pressure • systole • sodium, dietary • blood pressure determination


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos