-
Esta página já teve 134.638.769 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.668 acessos diários
home | entre em contato
 

Sono/Distúrbio do sono

Um sono instável pode ser a causa de doenças cardiovasculares

22/01/2004



Alterações na hora de dormir como a insônia e pesadelos relacionados à morte são um dos principais indícios de que sua saúde pode estar prejudicada. Em geral, estas alterações estão relacionadas com o estresse, o excesso de trabalho ou até mesmo uma má alimentação. A síndrome da apnéia (o famoso sono interrompido várias vezes durante a noite) é um dos principais indicadores de pressão alta e arritmia cardíaca além de apresentarem uma tendência a terem infartos e derrames cerebrais.

A doença é causada por um distúrbio da respiração que acarreta pequenas paradas respiratórias ou períodos curtos de falta de ar intensa e faz o paciente acordar subitamente. Quando a respiração é normalizada o paciente volta a dormir. Em alguns casos mais graves, a intervenção cirúrgica é indicada para corrigir o problema.

Além de prejudicar a qualidade de vida, já que a pessoa nunca consegue estar cem por cento descansada, ainda acarreta um mau rendimento no trabalho e é uma das principais causas dos acidentes cardiovasculares.
Atualmente existem vários tratamentos que podem ajudar a desaparecer os sintomas mais incômodos. No entanto, é essencial que o paciente mude os hábitos alimentares e que evite uma vida sedentária.

Nesta época do ano, ficamos mais propensos a ingerir mais calorias e acabamos desequilibrando nossas energias.

Muitas vezes, nossa tentativa de manter hábitos saudáveis é derrotada em função de compromissos e trabalhos. Mas devemos nos lembrar que o ser humano atinge o melhor de si dormindo bem.
IG


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos