Vitaminas e antioxidantes - Vitaminas antioxidantes e mortalidade em idosos
Esta página já teve 134.609.062 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.672 acessos diários
home | entre em contato
 

Vitaminas e antioxidantes

Vitaminas antioxidantes e mortalidade em idosos

09/02/2004

Os idosos estão em risco tanto para a nutrição pobre quanto para o aumento do estresse oxidativo. As concentrações de ascorbato plasmático caem com o aumento da idade, e as concentrações de outros antioxidantes podem também ser reduzidas. A Dra. Astrid E Fletcher e colegas do Centre for Ageing and Public Health, London School of Hygiene and Tropical Medicine realizaram um estudo para examinar a associação entre os antioxidantes e a mortalidade nos idosos.

Foram randomizadas pessoas entre 75 e 84 anos de idade de listas de 51 médicos da família que faziam parte de um estudo randomizado de avaliação de idosos. Foram colhidas amostras de sangue de total de 1214 participantes e eles foram também entrevistados sobre suas dietas habituais através de um questionário da freqüência de alimentos. As análises estatísticas foram baseadas nas mortes após uma média de 4.4 anos de acompanhamento, e foram estimadas as razões de risco por quintis de antioxidantes da dieta e sangüíneo.

Foram encontradas fortes tendências inversas para as concentrações de ascorbato plasmático com a mortalidade por doença cardiovascular e por todas as causas, o que foi reduzido apenas de forma marginal após o ajuste para fatores de confusão ou uso de suplementos. Os idosos no quintil inferior (<17 mmol/l) tiveram a maior mortalidade, enquanto que aqueles no quintil superior (> 66 µmol/l) tiveram um risco de mortalidade de aproximadamente a metade (razão de risco= 0.54; IC 95%: 0.34, 0.84). Resultados similares foram encontrados após a exclusão dos indivíduos com doença cardiovascular ou câncer (razão de risco = 0.51; 0.28, 0.93). Nos modelos totalmente ajustados, não houve evidência para a influência do a-tocoferol, b-caroteno, ou retinol na mortalidade total. Os antioxidantes dietéticos medidos pelo questionário não foram associados com a mortalidade por todas as causas ou por doença cardiovascular.

Os autores concluíram que baixas concentrações de vitamina C sanguíneas na população idosa britânica foi um forte fator preditivo de mortalidade.

American Journal of Clinical Nutrition 2003; 78 (5): 999-1010.


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos