Vitaminas e antioxidantes -
Esta página já teve 134.685.311 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.668 acessos diários
home | entre em contato
 

Vitaminas e antioxidantes

Deficiência de Vitamina A

24/02/2004

 

A vitamina A (retinol) é encontrada principalmente no óleo de fígado de peixe, na gema de ovo, na manteiga e no creme. Os vegetais de folha verde e os amarelos contêm carotenóides como, por exemplo, o beta-caroteno, o qual é lentamente convertido pelo organismo em vitamina A. A maior parte da vitamina A do organismo é armazenada no fígado. Uma das formas da vitamina A (retinol) é um componente dos fotorreceptores (células nervosas sensíveis à luz) da retina. Uma outra forma de vitamina A (ácido retinóico) mantém saudáveis a pele e o revestimento dos pulmões, dos intestinos e do trato urinário. Os medicamentos derivados da vitamina A (retinóides) são utilizados no tratamento da acne grave e a sua utilização no tratamento de determinados tipos de câncer está sendo investigada. A deficiência de vitamina A é comum em áreas como o sudeste asiático, onde o arroz polido (o qual não possui vitamina A) é a principal fonte de alimento. Muitas doenças que afetam a capacidade de absorção de gorduras dos intestinos e, conseqüentemente, de vitaminas hidrossolúveis (p.ex., doença celíaca, fibrose cística e obstrução dos ductos biliares) aumentam o risco de deficiência de vitamina A. A cirurgia do intestino ou pâncreas pode produzir o mesmo efeito.

Sintomas e Tratamento

Normalmente, o sintoma inicial da deficiência de vitamina A é a cegueira noturna. Posteriormente, pode ocorrer a formação de um depósito espumoso (mancha de Bitot) na esclera e a córnea pode endurecer e cicatrizar (uma condição denominada xeroftalmia), podendo acarretar cegueira permanente. Em determinadas doenças por desnutrição na infância (marasmo e kwashiorkor), a xeroftalmia é comum não apenas por causa da carência de vitamina A na dieta, mas também porque a deficiência de proteínas e de energia (calorias) inibe o transporte dessa vitamina. A pele e o revestimento dos pulmões, do intestino e do trato urinário podem endurecer.

A deficiência de vitamina A também causa dermatite (inflamação cutânea) e aumento da susceptibilidade às infecções. Alguns indivíduos apresentam uma anemia discreta. Na deficiência de vitamina A, a concentração sangüínea dessa vitamina cai para menos de 15 microgramas por 100 mililitros (o valor normal é de 20 a 50). Esse tipo de deficiência é tratado com a administração de suplementos de vitamina A, em doses 20 vezes superiores à quantidade diária recomendada, durante 3 dias. A seguir, é mantida uma dose 3 vezes superior à QDR durante um mês. Nessa fase de tratamento, todos os sintomas devem ter desaparecido. Um indivíduo que ainda permanece sintomático após 2 meses deve ser submetido a uma investigação, para se descartar a possibilidade de uma má absorção (alteração da absorção de nutrientes no intestino).

Vitaminas e Minerais

 
Nutriente
 
Fontes Principais
 
Importância Principal
 
Efeitos da Deficiência e Excesso
 
Necessidade Diária do Adulto
 
 
  Vitaminas lipossolúveis              

  Vitamina A (retinol)   Como vitamina A: Óleos de fígado de peixe, fígado bovino, gema de ovo, manteiga, creme Como carotenóides (convertidos em vitamina A no intestino): Vegetais folhosos verdeescuros, vegetais e frutas amarelos, óleo de palma-vermelha   Visão normal, pele e tecidos superficiais saudáveis, defesa contra as infecções   Deficiência: Cegueira noturna; espessamento da pele em torno dos folículos pilosos; ressecamento da esclera e da córnea (progredindo finalmente à protrusão, ulceração e ruptura da córnea com derrame do conteúdo ocular); cegueira; manchas na esclera; risco de infecções e morte Excesso: Cefaléia (dor de cabeça), descamação da pele, aumento do baço e dos rins, espessamento dos ossos e dores articulares   900 microgramas  

  Vitamina D   Como vitamina D2 (ergocalciferol): levedura irradiada, leite enriquecido Como vitamina D3 (colecalciferol): óleos de fígado de peixe, gema de ovo, leite enriquecido. A vitamina D forma-se na pele quando esta é exposta à luz solar (radiação ultravioleta)   Absorção de cálcio e fósforo no intestino; crescimento, reparação e mineralização óssea   Deficiência: Crescimento e reparação óssea anormais, raquitismo nas crianças, osteomalácia nos adultos, espasmos musculares (ocasionais) Excesso: Inapetência, náusea, vômito, aumento da micção, fraqueza, nervosismo, sede, prurido cutâneo, insuficiência renal, depósitos de cálcio por todo o corpo   10 microgramas  

  Vitamina E   Óleos vegetais, germe de trigo, vegetais folhosos verdes, gema de ovo, margarina, legumes   Antioxidante   Deficiência: Ruptura dos eritrócitos (glóbulos vermelhos, hemácias), lesões nervosas Excesso: Aumento das necessidades de vitamina K   10 miligramas  

  Vitamina K   Vegetais folhosos verdes, carne de porco, fígado, óleos vegetais. A vitamina K é produzida por bactérias no intestino   Formação de fatores de coagulação do sangue, coagulação sangüínea normal   Deficiência: Sangramento   65 microgramas  
                     
  Vitaminas hidrossolúveis              

  Vitamina B1 (tiamina)   Levedura seca, cereais integrais, carne vermelha (especialmente a carne de porco e o fígado), cereais enriquecidos, castanhas e nozes, legumes, batatas   Metabolismo dos carboidratos, função dos nervos e do coração   Deficiência: Beribéri em crianças e adultos, com insuficiência cardíaca e função anormal de nervos e do cérebro   1,2 miligramas  

  Vitamina B2 (riboflavina)   Leite, queijo, fígado, carne vermelha, ovos, produtos cereais enriquecidos   Metabolismo dos carboidratos, membranas mucosas saudáveis   Deficiência: Fissuras e descamação dos lábios e cantos da boca, dermatite   1,5 miligramas  

  Niacina (ácido nicotínico)   Levedura seca, fígado, carne vermelha, peixe, legumes, produtos de cereais integrais enriquecidos   Reações químicas intracelulares, metabolismo dos carboidratos   Deficiência: Pelagra (dermatose, inflamação da língua, disfunção intestinal e cerebral)   16 miligramas  

  Vitamina B6 (piridoxina)   Levedura seca, fígado, carne vermelha, peixe, legumes, produtos de cereais integrais enriquecidos   Metabolismo dos aminoácidos e das gorduras, função do sistema nervoso, pele saudável   Deficiência: Convulsões em lactentes, anemias, distúrbios nervosos e cutâneos   2 miligramas  

  Biotina   Fígado, rim, gema de ovo, levedura, couveflor, castanhas e nozes, legumes   Metabolismo dos carboidratos e dos ácidos graxos   Deficiência: Inflamação da pele e dos lábios   60 microgramas  

  Vitamina B12 (cobalamina)   Fígado, carnes vermelhas (especialmente a bovina, a suína e as vísceras), ovos, leite e produtos laticínios   Maturação dos eritrócitos, função nervosa, síntese de DNA   Deficiência: Anemia perniciosa e outras anemias (em vegetarianos convictos e em pessoas com infestação pela tênia do peixe), alguns distúrbios psiquiátricos, diminuição da acuidade visual   2 microgramas  

  Ácido fólico   Vegetais folhosos verdes frescos, frutas, fígado e outras vísceras animais, levedura seca   Maturação dos eritrócitos, síntese do DNA e do RNA   Deficiência: Pancitopenia (diminuição da quantidade de todas células sangüíneas), eritrócitos grandes (especialmente em mulheres grávidas, lactentes e indivíduos com distúrbios de má absorção)   200 microgramas  

  Ácido pantotênico   Fígado, levedura, vegetais   Metabolismo dos carboidratos e das gorduras   Deficiência: Doença neurológica, sensação de queimação nos pés   6 miligramas  

  Vitamina C   Frutas cítricas, tomates, batatas, repolho, pimentas verdes   Crescimento dos ossos e tecido conjuntivo, reparação de feridas, funcionamento dos vasos sangüíneos, antioxidante   Deficiência: Escorbuto (hemorragia, perda de dentes, inflamação gengival)   60 miligramas  
 
  Macrominerais              

  Sódio   Sal, carne vermelha, carne de porco, sardinhas, queijos, azeitonas verdes, pão de milho, batatas fritas, chucrute   Equilíbrio ácidobásico, função dos nervos e músculos   Deficiência: Concentração baixa de sódio no sangue, confusão mental, coma Excesso: Concentração alta de sódio no sangue, confusão mental, coma   1 grama  

  Cloreto   Igual ao sódio   Equilíbrio eletrolítico   Deficiência: Distúrbio do equilíbrio ácido-básico   1,5 gramas  

  Potássio   Leite integral e desnatado, bananas, ameixas secas, passas   Função dos nervos e músculos, equilíbrios ácidobásico e hídrico   Deficiência: Concentração baixa de potássio no sangue, paralisia, distúrbios cardíacos Excesso: Concentração alta de potássio no sangue, paralisia, distúrbios cardíacos   2 gramas  

  Cálcio   Leite e produtos laticínios, carne vermelha, peixe, ovos, produtos de cereais, favas e vagens, frutas, vegetais   Formação de ossos e dentes, coagulação sangüínea, função dos nervos e músculos, ritmo cardíaco normal   Deficiência: Concentração baixa de cálcio no sangue e espasmos musculares Excesso: Concentração alta de cálcio no sangue, perda do tônus intestinal, insuficiência renal, comportamento anormal (psicose)   1 grama  

  Fósforo   Leite, queijo, carne vermelha, aves, peixes, cereais, castanhas e nozes, legumes   Formação de ossos e dentes, equilíbrio ácidobásico, componente dos ácidos nucléicos, produção de energia   Deficiência: Irritabilidade, alterações das células sanguíneas, alterações intestinais e renais Excesso: Nos indivíduos com insuficiência renal, concentração alta de potássio no sangue   0,9 grama  

  Magnésio   Vegetais folhosos verdes, castanhas e nozes, grãos de cereais, frutos do mar   Formação de ossos e dentes, função dos nervos e músculos, ativação das enzimas   Deficiência: Concentração baixa de magnésio no sangue, disfunção dos nervos Excesso: Concentração alta de magnésio no sangue, hipotensão arterial, insuficiência respiratória, arritmias cardíacas (alterações do ritmo cardíaco)   0,3 grama  
 
  Microminerais              

  Ferro   Farinha de soja, carne bovina, rins, fígado, favas e vagens, mariscos, pêssegos. No entanto, menos de 20% do ferro da dieta são absorvidos pelo organismo   Formação de enzimas, as quais modificam muitas reações químicas no corpo, e dos principais componentes dos eritrócitos e das células musculares1   Deficiência: Anemia, dificuldade de deglutição, unhas em forma de colher, alterações intestinais, diminuição do rendimento no trabalho, comprometimento da capacidade de aprendizado Excesso: Depósitos de ferro, lesão hepática (cirrose), diabetes mellitus, pigmentação da pele   12 miligramas  

  Zinco   Vísceras animais, frutos do mar. Uma grande parte do zinco da dieta não é absorvida   Componentes de enzimas e da insulina, pele saudável, cicatrização de feridas, crescimento   Deficiência: Retardo do crescimento, retardo da maturação sexual, comprometimento da gustação   15 miligramas  

  Cobre   Vísceras animais, ostras, castanhas e nozes, legumes secos, cereais integrais   Componente de enzimas, formação de eritrócitos, formação de ossos   Deficiência: Anemia nas crianças desnutridas Excesso: Depósitos de cobre no cérebro, lesão hepática   2 miligramas  

  Manganês   Cereais integrais, frutas secas   Componente de enzimas   Deficiência: Perda de peso, irritação cutânea, náusea e vômito, alterações da cor do cabelo, crescimento lento do cabelo Excesso: Lesão nervosa   3,5 miligramas  

  Molibdênio   Produtos derivados do leite, cereais   Ativação de enzimas   Deficiência: Acidose, aumento da freqüência cardíaca, respiração rápida, pontos cegos, cegueira noturna, irritabilidade   150 microgramas  

  Selênio   Carnes vermelhas e outros produtos animais. A sua concentração no solo influencia no conteúdo das plantas comestíveis   Necessário para a síntese de uma enzima antioxidante   Deficiência: Dor e fraqueza muscular Excesso: Queda do cabelo e das unhas, inflamação cutânea, possíveis alterações nervosas   60 microgramas  

  Iodo   Frutos do mar, sal iodado, produtos laticínios, consumo de água em quantidades variáveis (de acordo com a região)   Formação dos hormônios da tireóide, os quais regulam os mecanismos de controle da energia   Deficiência: Aumento da tireóide (bócio), cretinismo, surdo-mudez, alteração do crescimento fetal e do desenvolvimento cerebral Excesso: Ocasionalmente, produz um aumento da concentração do hormônio da tireóide no sangue   150 microgramas  

  Fluoreto   Chá, café, água fluoretada   Formação de ossos e dentes   Deficiência: Aumento do risco de cáries dentárias, possível afilamento ósseo Excesso: Fluorose (acúmulo excessivo de fluoreto), manchas e pequenas depressões nos dentes permanentes, excrescências ósseas na coluna vertebral   2,5 miligramas  

www.msd-brazil.com


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos